Social Icons

twitterfacebookgoogle pluslinkedinemail

terça-feira, 7 de agosto de 2001

PM apreende 195 quilos de maconha


Seguindo pistas levantadas há vários dias, confirmadas através de denúncia anônima, o Grupo de Patrulhamento Tático (GPT) e o Serviço de Inteligência, ambos do 2º  Batalhão da Polícia Militar, em Rio Verde, montaram operação conjunta para realizar uma grande apreensão de maconha no último dia 23, Quinta feira.


Foram 195 quilos de maconha encontrados por volta das 8 horas da manhã, uma parte, cerca de 70 quilos, escondida em um ônibus, no Jardim das Margaridas. Outra, 50 quilos, já teria sido descarregada em uma loja do Centro Comercial Camelódromo de Rio Verde, o restante estava em um veículo Fiat Uno que seguia destino não informado.


Segundo o Sargento Ronaldo, do GPT, integrante da operação, deixou-se que todos os demais passageiros que vinha do Paraguai, desembarcassem, para que só restassem os reais culpados pelo crime de tráfico no ônibus, dentre eles, o próprio motorista. A quadrilha que trouxe a droga era formada por 7 integrantes, destes, duas menores. O nome dos membros da quadrilha não foi revelado, na intenção de não interferir nas investigações policiais.



A origem da maioria dos integrantes era de Rio Verde, outros vinham de Foz do Iguaçu. Por se tratar de tráfico internacional de drogas, todos foram enviados à delegacia da Polícia Federal em Jataí, onde foram autuados, sob a disposição da justiça e responderão pelos crimes de contrabando e tráfico de narcóticos. 


No mesmo ônibus, foram presos dois indivíduos trazendo, também do Paraguai, 45 caixas, cerca de 22,5 mil maços de cigarro contrabandeado. Estes, segundo a Polícia Militar, não possuem ligação com a quadrilha que trazia a maconha e responderão judicialmente somente pelo crime de contrabando.

“Rio Verde funciona como um ponto base, é descarregado aqui e redistribuído pela região, Montividiu, Santa Helena e até Goiânia”, explicou o Sargento Ronaldo em relação ao destino da droga apreendida. Também nos disse que após passar a fronteira entre Ciudad del Este e Foz do Iguaçu, a maconha é embarcada nestes ônibus que geralmente levam os “sacoleiros” e suas compras feitas no Paraguai.

Esta e outras audaciosas realizações da Polícia Militar de Rio Verde se devem em parte ao novo comando do coronel Marco Aurélio Alves de Araújo, que entre várias mudanças, reestruturou o Serviço de Inteligência da corporação e equipou o GPT, antigo GOE. Devemos nossos parabéns ao coronel Antônio Alves pelo bom trabalho, sem deixar de agradecer aos soldados Messias, Erli, Caetano, o cabo Oliveira e os sargentos Ubiratã e Ronaldo, grupo que atuou na operação.


Fernando Augusto

Publicado na edição nº657, no Caderno 1, página 10 - Folha do Sudoeste

(um dia eu scanneio as fotos e posto aqui, hoje não rs)

Nenhum comentário: