Social Icons

twitterfacebookgoogle pluslinkedinemail

quinta-feira, 31 de maio de 2012

São João inspira artistas no Projeto Freguesia


O mês de junho começa e como não podia deixar de ser, com aquele forró tradicional ao período junino na programação do Projeto Freguesia, mas que também tem Pop e MPB. Neste sábado, 2, o Trio Ceará promete fazer todo mundo dançar com seu estilo pé de serra na Feira de Aratipe, na Orla da Atalaia, a partir das 20h.

Ceará do Acordeom é o líder do grupo de forró e tem CD gravado em 2010, com suas canções, a exemplo da célebre "Periquito da Vizinha" e "Bem-vindo à Aracaju", onde o autor avisa em sua letra: "quem bebe a água daqui, sempre volta". Além do cantor e sanfoneiro, integram o grupo Anselmo Dantas na zabumba e vocais, o triangulista Zé Veio e Danilo, tocando Agogô. Para este sábado, o Trio prepara repertório homenageando os 100 anos de Gonzagão, virão inclusive caracterizados com a tradicional vestimenta do vaqueiro do sertão. Músicas autorais e das outras influências como Mestre Zinho, Trio Nordestino e Flávio José também serão apresentadas.

Já no domingo a partir das 18h, na praça Tobias Barreto, no bairro São José, Hélio Lima e banda embalam o fim de tarde dos visitantes locais e turistas, interpretando grandes nomes da música brasileira e canções autorais.

O aracajuano Hélio Lima canta e faz percussão, com instrumentos eletrônicos, ou por meio do afro-peruano cajón. Acompanhado do guitarrista Rodrigo Peninha e banda itinerante, apresenta canções que vão do Pop rock de Paralamas do Sucesso, ao MPB de Djavan. Gravou o disco "Pés no Chão", onde interpreta seus artistas favoritos e sua música de trabalho "só pra mim". "É a quinta vez que participo do Projeto Freguesia e aproveitando o período de São João, neste domingo tocaremos Zé Ramalho, Alceu Valença e os sergipanos Tonho Baixinho, da dupla Chiko Queiroga & Antônio Rogério e Amorosa", complementa Hélio.

O palco
A Prefeitura Municipal de Aracaju (PMA), por meio do trabalho conjunto da Fundação Municipal de Cultura e Turismo (Funcaju) e a Fundação Municipal do Trabalho (Fundat), realiza o Projeto Freguesia, introduzindo atividades culturais ao ambiente das feiras de comidas típicas e artesanato da capital. A iniciativa visa agregar maior público e renda aos feirantes, além de criar atrativos de lazer para turistas e aracajuanos.

terça-feira, 29 de maio de 2012

Cohidro promove oficina sobre cultivo orgânico em Riachão do Dantas

Produtos do Pais
ORGÂNICOS
Atendendo ao convite da Secretaria Municipal de Agricultura de Riachão do Dantas, a Companhia de Desenvolvimento de Recursos Hídricos e Irrigação de Sergipe (Cohidro) realizará na próxima quinta-feira, 31, no povoado Vivaldo, município de Riachão, uma Oficina sobre Agricultura Orgânica voltada a um grupo de 12 agricultores assistidos pelo Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar – Pronaf. No evento, serão realizadas palestras e aula prática sobre produção de insumos orgânicos e hábitos saudáveis de alimentação, além da distribuição de cartilhas. 


O secretário Municipal de Agricultura, José Doriedis Santos Ribeiro, após participar de uma oficina sobre produção Orgânica/Sistema PAIS realizada no mês de março no Perímetro Irrigado Jabiberi, em Tobias Barreto, teve grande interesse em aplicar a mesma metodologia em seu município. Em função disso, entrou em contato com a Cohidro e solicitou uma parceria para desenvolver esta importante atividade. “Os agricultores já produzem frutas e hortaliças. Queremos incentivá-los à produção orgânica, na intenção de criar uma OCS e conquistar, junto ao Ministério da Agricultura, a declaração de produto orgânico”, explicou o secretário. 


Formalizar uma Organização de Controle Social (OCS) é critério básico para que os agricultores consigam do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) documento oficial que os autorize a comercializar produtos agrícolas com a designação de orgânicos, agregando valor e abrindo novos mercados a esses alimentos. 


Existem duas OCSs assistidas pela Cohidro em Sergipe, nos Perímetros Irrigados Jacarecica II, município de Malhador, e Piauí, em Lagarto. 


Agricultura orgânica 
A primeira palestra irá abordar as práticas utilizadas no cultivo de orgânicos, manejo de pragas e doenças, planejamento da produção, colheita, armazenamento e comercialização. Quem irão proferir a palestra é José Raimundo Pereira de Matos, gerente do Perímetro Irrigado Piauí/ Lagarto. 


Coordenadora da
tecnologia social PAIS na
Cohidro e idealizadora da
Oficia, Maria Terezinha
Para Maria Terezinha Albuquerque, coordenadora da tecnologia social PAIS na Cohidro e idealizadora da Oficia, instruir os agricultores quanto às práticas de agricultura orgânica traz grandes benefícios ao empreendimento rural e ao ambiente em que vivem esses agricultores. “Cientes dessas técnicas, eles evitam o desmatamento, o uso de agrotóxico, as queimadas, a aplicação de adubos químicos, tendo como conseqüência ganhos em qualidade de vida, bem como diminuição nos custos de produção”, esclarece. 


Hábitos alimentares saudáveis 
Também é a coordenadora a responsável pela segunda palestra da oficina, essa voltada para a alimentação saudável. Para ela, o trabalho desenvolvido com os agricultores e suas famílias, visa resgatar hábitos alimentares saudáveis, tentar diminuir o consumo de industrializados, mostrando a qualidade e a variedade de produtos que a agricultura orgânica pode oferecer. “A intenção é mostrar a importância do consumo de frutas e verduras que contribuem na prevenção de doenças. Aliada a isso, uma dieta baseada em orgânicos, evita a contaminação com agrotóxicos”, justifica Maria Terezinha. 


A coordenadora do PAIS explica, ainda, que incentivar o produtor aos hábitos alimentares saudáveis, agregado à agricultura orgânica, não só traz benefícios à sua saúde, com também contribui com sua autonomia no sustendo da família. “Queremos estimular os nossos agricultores familiares a consumir parte de tudo o que é produzido em sua propriedade rural”, completa.


Insumos Orgânicos 
A Oficina ainda terá uma aula prática em campo, onde os agricultores aprenderão a elaborar seus próprios insumos. O facilitador desta oficina será José Raimundo Pereira de Matos, competente Técnico Agrícola e Gerente do Perímetro Piauí. As técnicas permitirão aos agricultores produzir adubos orgânicos a partir da compostagem. Substratos, biofertilizantes e bioinseticidas podem ser feitos utilizando produtos naturais, como o alho e o nim, dentre outros. 


Produtos alternativos 
Cartilhas Educativas
Todas estas receitas desenvolvidas durante a aula prática fazem parte da Cartilha de Produtos Alternativos para o Controle de Pragas e Doenças na Agricultura, desenvolvida pela engenheira agrônoma e Gerente de Desenvolvimento Agropecuário, Sônia Loureiro, e publicada através de importante parceria entre a Cohidro, Sebrae, Fundação Banco do Brasil, BNDES, Ministério Público do Trabalho e Detran. 


Os produtores de Riachão do Dantas também terão acesso à Cartilha, para que possam desenvolver essas receitas em seu dia a dia, como meio de consulta para a produção sem agrotóxicos. 


A expectativa da equipe de facilitadores da oficina é de que os produtores levem para casa a bagagem necessária para alcançar seus objetivos de cultivar alimentos usando as práticas agroecológicas. “Que os agricultores se sensibilizem com a importância da produção e consumo de alimentos saudáveis e com qualidade, esperando que a cada dia mais pessoas adotem a prática da produção orgânica em suas áreas agrícolas”, finalizou a coordenadora Terezinha. 


Serviço 
O quê: Oficina sobre Cultivo Orgânico 
Onde: Povoado Vivaldo, Riachão do Dantas, Sergipe. 
Quando: Quinta-feira, 31 de maio, a partir das 8h 
Facilitadores: Maria Terezinha Albuquerque (Coordenadora do PAIS na Cohidro), Marcos Emílio (técnico agrícola da Cohidro – Lagarto), José Raimundo Pereira de Matos (Gerente do perímetro irrigado Piauí - Lagarto)