Social Icons

twitterfacebookgoogle pluslinkedinemail

segunda-feira, 29 de abril de 2013

Cohidro recupera antigos poços em Poço Verde


Foto: Felipe Coringa
O corpo de técnicos da Companhia de Desenvolvimento de Recursos Hídricos e Irrigação de Sergipe (Cohidro) atende à solicitação da população do povoado Cacimba Nova, em Poço Verde, que requereu a recuperação de três poços artesianos, responsáveis por atender cerca de 100 famílias e suas criações. A Empresa completou o trabalho no primeiro deles, com a reforma e instalação de um catavento. Outros poços serão reformados no município com recursos próprios da Cohidro e em parceria com a Petrobras.

Durante os 30 anos de existência, recentemente completados pela Cohidro, foram 3.429 poços perfurados pela Empresa, distribuídos em 72 dos 75 municípios sergipanos. Alguns deles realizados através de contratação em propriedades particulares, mas a grande maioria foi realizada sem custos aos beneficiados, com recursos próprios ou convênios, atendendo a comunidades rurais. Depois de algum tempo de uso, com a exaustão da água do subsolo, a deterioração das tubulações e quebra dos mecanismos de bombeamento, essas unidades carecem de um trabalho de recuperação, que consiste na limpeza e substituição do encanamento e equipamentos.

É esse um dos trabalhos da Divisão de Instalação e Manutenção de Poços (Dipoços) da Cohidro, que acaba de entregar à população, reformado, um dos três poços que atendem ao povoado Cacimba Nova, atendendo ao fornecimento de água para o uso residencial e ministrado às pequenas criações na localidade. Segundo o chefe do departamento, Roberto Wagner, esse primeiro poço foi reformado com recursos próprios da Empresa e atende a uma reivindicação da “Associação de Desenvolvimento Comunitário Despertar”, de Poço Verde.

“A Associação, através do deputado estadual João Daniel, fez com que o pedido fosse ratificado pela Assembleia Legislativa, pela grande prioridade que a comunidade tinha para com os poços”, explicou Roberto Wagner, que coordenou os trabalhos neste poço que “após a limpeza e recuperação, passou a ter uma vazão de 800 litros de água por hora em condições boas de vento. Este poço teve agora seu catavento, já que o antigo caiu, substituído por um novo e recebeu nova tubulação em ferro galvanizado”, completa, informando que só a compra do catavento custou à Empresa R$ 6,6 mil.

O poço atualmente só aguarda a instalação do reservatório que armazenará a água bombeada pelo catavento, que extrai da água de forma autônoma e contínua. “A caixa d’água existia, porém, quando o poço parou de funcionar, desapareceu”, esclarece Roberto Wagner. Mas o secretário de Obras de Poço Verde, Adauto Justino de Santana, assumiu o compromisso de a prefeitura municipal repor o reservatório em no máximo 15 dias, reconhecendo nos esforços da Cohidro, um grande apoio ao problema da falta de chuvas na região.

“Sabemos que podemos contar com a Empresa, como também a Empresa pode contar com toda a nossa estrutura. O que precisar, pode saber que estamos aqui de braços abertos para Cohidro. No nosso Sertão, que está passando essas necessidades, onde o sertanejo está sofrendo com a falta de água não só para o consumo humano, mas também para o consumo animal, sempre pudemos contar com o apoio da Cohidro em todas as épocas”, comentou o secretário de Obras de Poço Verde.

O agricultor Josimar dos Santos Santana toca a lavoura de milho e feijão, além da pequena criação de cabras, junto dos seus pais, no povoado Cacimba Nova. Ele conta que os poços são essenciais para complementar a carência hídrica na localidade, embora a maioria das casas possuam cisternas. “A água acumulada pela chuva nas cisternas, se for usada só para beber, não dura mais do que três meses, em uma casa com 5 pessoas. No resto do ano dependemos do caminhão pipa. Mesmo assim, a água para uso na casa e para os animais, é do poço que tiramos”, revelou.

Mãe de Josimar, Maria Martins, pastoreia as cabras que a família possui, em busca de alimento meio ao solo ainda seco pela pouca chuva, que agora começa a cair, ainda tímida, na localidade. “O poço vem nos ajudar muito, para ter água pros animais. Antes estávamos pagando R$ 4 por uma caixa d’água de mil litros, buscada em uma fazenda que tem um poço particular” comenta a agricultora. Roberto Wagner garantiu que os outros dois poços, perfurados pela Cohidro em Cacimba Nova e que também carecem de reforma, serão recuperados com recursos próprios da Empresa.

“Mais outro poço será reformado no povoado Pinhão e faremos o conserto do dessalinizador do poço do povoado Saco da Camisa, serviços realizados também com recursos próprios da Companhia. Ainda há outros dois poços no município, nos assentamentos Lagoa do Mandacaru e Cova da Índia, que serão recuperados pelo convênio com a Petrobrás”, adiantou o chefe da Dipoços, informando que serão recuperados pela Cohidro 16 poços em todo Estado por meio de convênio firmado com a Petrobras, que disponibilizou R$ 402.111,38 para viabilização deste projeto.

Esses poços em Cacimba Nova, foram fundamentais para diminuir o efeito da seca, até 2012, quando houve a quebra da bomba elétrica do último em funcionamento, como revela o agricultor Adilson Alves de Souza. “Sorte nossa foi esse poço, que manteve a população durante todo este último verão. Eram mais de 50 famílias que dependiam dele”, revelou, lamentando que embora a Defesa Civil e o Exército forneçam água por meio de caminhões pipa, esta fica destinada às necessidades humanas básicas. Para higiene pessoal, limpeza nas casas e a dessedentação animal, é fundamental a complementação feita pelos poços da Cohidro.

Hoje, a baixa vazão desses três poços, perfurados há 20 anos, além da leve salinidade apresentada na água, impede que eles saciem todas as necessidades do povoado Cacimba Nova. Mas para o presidente da Cohidro, Mardoqueu Bodano, todo empenho que amenize o sofrimento do homem do campo, causado pela seca, deve ser feito. “Se é viável a recuperação desses poços comunitários, devemos fazer e se for necessário, buscar parceiros, como neste convênio com a Petrobrás. É preciso aproveitar esta estrutura existente, até porque temos uma lista de espera, para perfuração de novos poços, acima de 700 requisições também emergenciais”, concluiu.

quinta-feira, 18 de abril de 2013

Logotipo/Mascote do Caneque-se Cohidro


Cohidro canequisa-se pela sustentabilidade ambiental


Foto: Felipe Coringa
Dentro das atividades comemorativas, pelos 30 anos de fundação da Companhia de Desenvolvimento de Recursos Hídricos e Irrigação de Sergipe (Cohidro), todos os servidores da Empresa foram presenteados uma caneca personalizada, com o logotipo comemorativo de aniversário. Aproveitando da funcionalidade do brinde, foi lançada, nesta terça-feira, 17, a campanha interna “Caneque-se”, incentivando a substituição dos copos descartáveis, durante o expediente, pelo recipiente de louça, que é reutilizável.

Para a Assessora de Comunicação da Cohidro, Gleice Queiroz, a intenção inicial foi oferecer aos colaboradores uma lembrança, pelos 30 anos da Empresa, durável e funcional, que pusesse ser utilizada no dia a dia das pessoas. “Mas a ideia inicial foi incrementada, ao surgir a possibilidade de conciliar a praticidade da caneca de louça, de fácil lavagem, com a substituição dos copos descartáveis de plástico, que prejudicam o meio ambiente ao serem produzidos e quando descartados, levando vários anos para serem decompostos”, comenta Gleice.

Segundo o portal Ecycle.com.br, um copo descartável abandonado à natureza, mesmo em um lixão ou aterro sanitário, vai levar cerca de 100 anos para que o plástico se degenere e seja absorvido pelo solo. Durante todo esse tempo, o material estará sujando e contaminando, com seus compostos químicos, o meio ambiente.

O portal ainda revela que durante o processo de fabricação dos copos plásticos, são emitidas grandes quantidades de Dióxido de carbono (CO²) e outros gases, todos eles responsáveis pela elevação do aquecimento global. Isso sem contar com o CO² lançado pelos escapamentos dos veículos que transportam os copinhos e com a água utilizada pela indústria de plástico, que será sempre superior à consumida para lavar um recipiente reutilizável, como uma caneca.

Gleice Queiroz comenta ainda que o Canequise-se surgiu no Sebrae do Mato Grosso do Sul, onde a mesma iniciativa foi lançada e atingindo grande sucesso entre os funcionários do Organização. “Inclusive lá está sendo ampliada a campanha também às micro e pequenas empresas assistidas pelo Sebrae no Estado, para que esses parceiros utilizem essa ação como um diferencial de competitividade no mercado, que cada vez mais dá prioridade às empresas verdes”, concluiu.

O auxiliar administrativo da Cohidro, José Augusto Santana, já cultivava o hábito de beber água em uma garrafa pet que conservava no refrigerador, assim evitando os copos descartáveis para este fim, durante seu expediente de trabalho. “Já que temos a caneca, vamos evitar o uso do copo descartável, que ela já serve para tomar a água e o cafezinho. Quanto menos copo descartável usarmos, mais vamos colaborar com economia para Empresa e estaremos contribuindo com meio ambiente, pois são décadas e mais décadas para que esse copinho se desfaça na natureza”, dá o recado.

Para o presidente da Cohidro, Mardoqueu Bodano, é fundamental que a Companhia, sendo uma empresa que lida diretamente com a administração de recursos naturais não renováveis, dê o bom exemplo. “Não podemos só pensar na redução de custos que uma campanha desse nível pode trazer à Cohidro, isso ainda é pouco diante da importância que é contribuir para preservação do meio ambiente, com a redução dos danos causados pelo efeito estufa. Estamos lançando aqui uma semente, visando conquistar o patamar de uma Companhia com ações sustentáveis e ecologicamente correta”, finalizou.

segunda-feira, 15 de abril de 2013

Cohidro comemora 30 anos ao lado de parceiros e colaboradores

Os parabéns à Cohidro (Fotos: Felipe Coringa)

Agricultores irrigantes, servidores e autoridades sergipanas dos poderes executivo e legislativo, compareceram à sede da Companhia de Desenvolvimento de Recursos Hídricos e Irrigação de Sergipe (Cohidro), em Aracaju, nesta sexta-feira, 12, para celebrar os 30 anos da Empresa. A cerimônia oficial, onde foram apresentados os mais recentes investimentos governamentais na Estatal, foi seguida de almoço festivo, embalado por apresentação musical com grupo Renovação do Choro.

Ecofeira Cohidro
Os irrigantes, os piscicultores, campesinos beneficiados pelo fornecimento de água e assistência técnica da Companhia, tiveram sua participação na festa ao fornecer uma amostra do que eles produzem a partir da cooperação da Cohidro. As barraquinhas expuseram uma grande variedade de alimentos, mostrando todo potencial que a assistência hídrica é capaz de desenvolver.

Doação ao SAME
Todos alimentos arrecadados com os parceiros da Empresa, foram posteriormente doados para o Serviço de Assistência à Mendicância (SAME), que desenvolve um trabalho de auxilio às populações mais necessitadas a mais de 60 anos, em especial, com os idosos de Aracaju. Piscicultor e presidente da Associação de Criadores de Peixes da Barragem de Campo do Brito (Aspebrito), José Venceslau, forneceu tilápias, criadas em tanques-rede na barragem do Perímetro Irrigado Poção da Ribeira, da Cohidro.

José Venceslau
"A doação que fiz é uma forma de mostrar o trabalho que a gente vem desenvolvendo na piscicultura no estado de Sergipe. Dentre os órgão que nos dão apoio na produção, a Cohidro está na frente, pois é ela que dá todo incentivo e é quem administra a barragem do Perímetro. Nada mais justo a gente trazer o peixe para o povo conhecer e saber das ações da Cohidro", relatou José Venceslau. Para o piscicultor, sem a barragem, a assistência técnica e a intermediação, junto às instituições de crédito, da Cohidro, ele não estaria hoje criando peixes.

José dos Santos Souza
José dos Santos Souza é irrigante também pelo Perímetro da Ribeira, em Itabaiana. Ele destaca o potencial agrícola de sua região, capaz de fornecer alimentos até para estados vizinhos, graças ao apoio dado pela Cohidro. "A Cohidro fez tudo de bom para gente, fornecendo condições de trabalho e oportunidade de plantar. Depois da Cohidro, para o produtor melhorou 100%, na condição de emprego e na produção de alimentos que saem de Itabaiana para Salvador e cidades de Pernambuco e Alagoas", comentou ele que, em sua propriedade, gera renda para três famílias, plantando quiabo, alface, coentro, cebolinha, milho verde e bata-doce.

Servidores da Cohidro
Outro produtor e representante classista que prestigiou a cerimônia dos 30 anos da Cohidro, foi o presidente da Associação dos Produtores do Perímetro Irrigado Piauí (Appip), Antônio Cirilo de Amorim. O irrigante, do município de Lagarto, tem o que comemorar nesta data, pois segundo ele a Companhia representa muito na vida e no sustendo das famílias de sua comunidade. "A Cohidro dá toda a sustentabilidade no perímetro irrigado, que a gente agradece, primeiramente à Deus, em segundo à Cohidro, por ele existir. No futuro, esperamos que a Companhia venha ampliar seu campo de trabalho e possa beneficiar ainda mais pessoas dentro da agricultura familiar", afirmou.

Prefeito Dilson de Agripino
A festividade contou também com a participação de prefeitos dos municípios sergipanos onde, ao longo destas 3 décadas, a Cohidro atuou em 73 dos 75 que compõem o Estado, seja na perfuração de poços, fornecendo irrigação, projetos de piscicultura, reforma e construção de barragens ou na instalação de kits de energia solar. Representando a classe, discursou no evento o prefeito Dilson de Agripino, de Tobias Barreto. Na localidade está situado o Perímetro Irrigado Jabiberi, onde funciona, desde 2010, o programa "Balde Cheio", parceria da Cohidro com o Sebrae em benefício da produção de leite.

"A presidente Dilma está aproximando à União dos prefeitos, o governador Marcelo Déda aproximou o Estado às prefeituras, levando várias obras em seu governo passado, neste governo e assim descentralizou as economias. Da mesma forma a Cohidro aproximou o homem e a mulher do campo do Norte ao Sul, do Leste ao Oeste, ao Governo do Estado e a Secretaria da Agricultura do Estado, assim como a Cohidro, sempre estão de portas abertas para nos receber". Declarou Dilson de Agripino, parabenizando a Companhia pelos seus 30 anos, em nome de todos os prefeitos.

Deputado estadual João Daniel
Representando a Assembléia Legislativa, falou aos convidados da cerimônia o deputado estadual João Daniel. Ele destacou a importância da agricultura familiar para a economia brasileira, responsável por 70% da produção de alimentos no país. "O Estado precisa de empresas públicas fortes, que implementem políticas públicas importantes. A irrigação da pequena agricultura, nos perímetros irrigados é de fundamental importância para economia do Estado de Sergipe. Estão de parabéns todos os funcionários da Cohidro. Quero dizer ao Mardoqueu, nosso presidente, que nós estamos ajudando, com a bancada do Governo, para que possamos ter mais funcionários na Cohidro, através de concursos, que serão fundamentais não só na reestruturação dos atuais, como na criação de novos perímetros", pronunciou.

O secretário José Macedo Sobral
Aliado também da Companhia no Governo e que tem pleiteado nas esferas federal e estadual recursos para a Cohidro, é o secretário de Agricultura e Desenvolvimento Rural (Seagri), José Macedo Sobral. "Está muito prestigiado o aniversário da Cohidro, é importante que os funcionários veja a importância que o Estado e a municipalidade dá à Companhia, tanto que vemos a necessidade de renovar, de refazer, mas não só maquinas, mas de renovar o dimensionamento da Companhia, o público alvo à quem de fato ela atende e como ela precisa atender", discursou, reiterando o posicionamento do governador Marcelo Déda, de ampliar e revitalizar o atendimento feito pela Cohidro.

Mardoqueu Bodano, presidente da Cohidro
Mardoqueu Bodano, presidente da Cohidro, além de listar as ações atualmente desenvolvidas pela Companhia, que englobam investimentos na ordem de R$ 46 milhões, deu seu testemunho à época que assumiu este cargo. "Quando o governador Marcelo Déda me escolheu para essa função, ele me disse para dar dignidade de vida ao homem do campo, aqueles que estão longe das cidades, esperando que alguém faça algo por eles, porque haveria, em contrapartida, investimentos na Cohidro. Sei que mesmo ele não podendo estar aqui, devido ao seu estado de saúde, ele sabe que a Companhia é capaz de desempenhar esse papel em que acreditou ao me designar diretor presidente da Cohidro", concluiu agradecendo o apoio da Petrobras e da Secretaria de Comunicação do Estado de Sergipe (Secom) por contribuir para a realização deste evento. 

Presenças
O presidente Mardoqueu fez questão ainda de agradecer, um a um, à todas autoridades presentes à solenidade comemorativa dos 30 anos da Cohidro, à listar, além dos já citados, os prefeitos sergipanos Diogo Machado (Carira), Naldinha da Farmácia (Canhoba), Candida Leite (Riachuelo), Elayne de Dede (Malhador), Jean (Boquim), Gracinha (Itaporanga D'ajuda), Airton Martins (Barra dos Coqueiros) e Heleno Silva (Canindé de São Francisco); os secretários de agricultura municipais Suanir Neto (Salgado), Heráclito Oliveira (Canindé de São Francisco), Diego Cardoso (Maruim), Adinelço Vidal dos Santos (Tobias Barreto) e Alberto Monte Guimarães (São Francisco); a secretária de Meio Ambiente de Salgado, Maria Aparecida; o presidente da Emdagro, Jeferson Feitosa; o chefe da Divisão de Defesa Agropecuária da Superintendência Federal De Agricultura no Estado de Sergipe, Carlos Augusto Leal; o secretário de Esporte e Lazer de Carmópolis, Wilton Torres, o vereador de Aracaju, Jonny Marcos e a empresária Rita Campos, da Construtora Imperial.

sexta-feira, 12 de abril de 2013

Painel em lona para a recuperação de barragens na Cohidro

6x1m

Painel em lona para a energia solar na Cohidro

6x1m

Painel em lona para a agricultura familiar na Cohidro

6x1m

Painel em lona para o Frutos da Terra na Cohidro

6x1m

Painel em lona para irrigação pública na Cohidro

6x1m

Painel em lona para a agricultura orgânica na Cohidro

6x1m

Painel em lona para o Pais na Cohidro

6x1m

Painel em lona para pecuária leiteira da Cohidro



Painel em lona para perfuração de poços da Cohidro


6x1m


Painel em lona para piscicultura da Cohidro


6x1m


Logotipo e adesivo para barracas da Ecofeira Cohidro



2x1m

Informativo Cohidro - Março-Abril/2013










Painel em lona comemorativo aos 30 anos da Cohidro



6x2m

quarta-feira, 10 de abril de 2013

Cohidro completa 30 anos com investimentos



A Companhia de Desenvolvimento de Recursos Hídricos e Irrigação de Sergipe (Cohidro), comemora, nesta sexta-feira, 12, seus 30 anos de fundação. Criada em 13 de abril de 1983, a Empresa Pública é vinculada à Secretaria de Estado da Agricultura e Desenvolvimento Rural (Seagri) e se consolidou como principal órgão governamental de fornecimento de irrigação e provedor de recursos hídricos para a zona rural de Sergipe.

A solenidade, que acontecerá na sede da Companhia em Aracaju, à partir das 9h, reunirá agricultores irrigantes, servidores e autoridades governamentais, para a celebração destas 3 décadas de conquistas e anúncio de investimentos na ordem de R$ 46 milhões, vinculados aos governos Estadual e Federal, em que a Cohidro participa no planejamento e execução de obras, em benefício da agricultura familiar e no combate ao efeitos da seca.

Um dos investimentos mais aguardados, é aquisição das três perfuratrizes. Equipamentos adquiridos com recursos do Ministério da Integração Nacional e Governo de Sergipe, na ordem de R$ 10 milhões, que aumentarão a capacidade de perfuração de poços da Cohidro em mais de 500%, atingindo profundidades de até 500 metros do subsolo. A primeira máquina, acompanhada também de três caminhões de para suporte de cada uma das unidades, tem a chegada estipulada para o primeiro semestre de 2013, as restantes são aguardadas para entrega de todas ainda neste ano.

Perímetros Irrigados
Hoje são seis perímetros irrigados administrados pela Cohidro, distribuídos pelos municípios de Itabaiana, Canindé, Tobias Barreto, Areia Branca, Lagarto e Malhador, e ocupam uma área total de mais de 12 mil ha. A partir da instalação do governo de Marcelo Déda, foram recebendo investimentos que propiciaram um contínuo aumento de produção, até atingir a safra recorde superior de 103 toneladas, em 2012, o que rendeu aos agricultores irrigantes R$ 86 milhões.

Canindé do São Francisco abriga o Perímetro Irrigado Califórnia, só ele foi responsável por 52,42% da produção recorde de 2012, e isso se deve muito aos investimentos do Governo Estadual na modernização do sistema de irrigação, que além de tornar mais eficiente a rega das plantas, diminuiu o desperdício da água, tão valiosa no Alto Sertão. No total, foram destinados R$ 900 mil para aquisição do novo método.

O leite é o principal produto do Perímetro Jabiberi, em Tobias Barreto. A atual administração estadual instaurou nesta unidade da Cohidro o programa "Balde Cheio", onde a pastagem que alimenta o rebanho bovino é irrigada e manejada em sistema de rodízio. Já no primeiro ano de aplicação do sistema, a produção das vacas dobraram e hoje a soma do que é ordenhado, por todos os pecuaristas, chegam a aos 2 mil litros de leite por dia.

No perímetro Poção da Ribeira, em Itabaiana, o investimento mais recente foi de R$ 550 mil, entre recursos próprios e do Governo, na revitalização da Estação de Bombeamento 2, uma das responsáveis pelo fornecimento de água aos irrigantes. Do total, R$ 450 mil foram utilizados na reforma da casa de bombas, e outros R$ 100 mil na compra de novas máquinas. 

Por agora, o Projeto Águas de Sergipe (PAS) do Governo do Estado, destinará R$ 15 milhões à Cohidro, para ações de modernização da infraestrutura dos perímetros irrigados e segurança de barragens, atendendo as demandas inseridas no PAS, que se destinam à recuperação ambiental da bacia do Rio Sergipe, contemplando os perímetros irrigados de Jacarecica II em Malhador e Jacarecica I e Ribeira, ambos no município de Itabaiana.

Convênios
O Ministério da Integração Nacional, responsável pelo programa "Água para Todos", destinou 14,4 milhões só para Sergipe. Conveniada à Seagri, a Cohidro vai participar da perfuração de 107 poços artesianos e a montagem do sistema de abastecimento em de Sergipe. Só em 2013, serão 40 unidades que entrarão em funcionamento, fornecendo água em comunidades rurais.

Outros 12 poços serão perfurados em 2013, em parceria com a Defesa Civil de Sergipe, como ação de combate à seca, destinando para isso R$ 1.184.000, em recursos do Governo do Estado. A fiscalização das obras que será feita pelos engenheiros da Cohidro, atendendo municípios onde foi decretado estado de emergência devido ao período de estiagem prolongado. Nestas localidades também serão recuperados pela Companhia mais 15 sistemas de abastecimento de água, em convênio firmado com a Petrobras, que disponibilizou R$ 402.111,38 para viabilizar tal projeto.

Da mesma maneira que em 2012, a Cohidro participará da ação conjunta entre a Secretaria de Estado da Inclusão, Assistência e do Desenvolvimento Social (Seides) e Seagri. Tendo disponível R$ 1 milhão, do Fundo Estadual de Combate e Erradicação da Pobreza (Funcep), para a recuperação de barragens de armazenamento de águas das chuvas no Alto Sertão. Assim, o número de 510 barragens atendidas no ano passado, no qual foram investidos R$ 720 mil, pretende ser superado em 2013 pela equipe técnica da Companhia, já que os recursos foram também ampliados.

Perspectivas
É com entusiasmo que toda equipe da Cohidro projeta o futuro da Companhia. Atualmente, estão em execução 7 projetos, que somam mais de R$ 46 milhões em investimentos em todo Estado de Sergipe, através de investimento direto do Governo Estadual e convênios, que irão reequipar os perímetros irrigados da Empresa e dar assistência à áreas carentes de recursos hídricos.

Sem dúvida, ao longo desses 30 anos de existência, a Cohidro vem cumprindo sua missão que é de levar a água aonde ela é necessária em Sergipe, seja na perfuração de poços, utilizando de represas e adutoras ou na construção de barragens. Água que mata a sede da população, rebanhos e irriga agricultura que serve, de alimentos saudáveis, aqui e promove as divisas, ao abastecer outros estados do Brasil.