Social Icons

twitterfacebookgoogle pluslinkedinemail

terça-feira, 21 de maio de 2013

Prefeitura e Cohidro fazem parceria para recuperação de poço em São Francisco

Poço no assentamento Irmã Maria Joana Hermínia, em São Francisco, teve seu dessalinizador recuperado pela Companhia de Desenvolvimento de Recursos Hídricos e Irrigação de Sergipe (Cohidro). O serviço, solicitado pelo prefeito, conta com a cooperação financeira da administração deste município da região sergipana do Baixo São Francisco, norte do Estado.

De uma perfuração contratada, há 4 anos, pelo Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra), a comunidade passou a ter o poço que, devido a salinidade apresentada, não fornecia água potável, só podendo atender as necessidades domésticas da vila de agricultores. Então no início de 2012 foi instalado, também por meio do Incra, um sistema de dessalinização. Obra realizada por empresa particular de Campina Grande, Paraíba.

Mas o dessalinizador apresentou defeito em novembro do ano passado, impossibilitando o fornecimento da água potável às 18 famílias do assentamento. O atual prefeito, Celso do Peixe, procurou a Cohidro para solicitar apoio e resolver o problema. “O dessalinizador precisou ter suas membranas de osmose reversa e filtros trocados. Esse material, além do custo com as equipes da Companhia de irem ao local mais de uma vez, foram pagos com recursos próprios da Cohidro”, adiantou Roberto Wagner.

“A prefeitura entrou com o conserto de uma das bombas do dessalinizador”, completou o chefe da Dipoços, explicando que, neste sistema, “o dessalinizador pega a água do reservatório que vem do poço e a separa em duas partes. 10% dela fica potável ao consumo humano e é acondicionada em um segundo reservatório que abastece os moradores por um chafariz. A outra parte, os 90%, sai do dessalinizador acrescido com o sal extraído da parte da água que ficou potável, que é então lançada em um tanque de 200 mil litros, destinado a criação de peixes”.

O presidente da Associação de Produtores do Assentamento, Manoel Santos, conta que o poço tem vazão de 15 mil litros por hora e que o tanque tem capacidade para 10 mil peixes. “Ano passado criei tilápias no tanque, depois de 8 meses alimentando, tive um lucro muito bom com a venda delas. Agora com a ajuda da Cohidro, temos esperança de que o dessalinizador continue a funcionar perfeitamente, para não precisar andar 2 quilômetros até o assentamento vizinho e pegar água de beber”, revelou ele que também planta milho e capim para o gado criado em seu lote, no assentamento implantado há 8 anos pelo Incra.

Compromisso
O presidente da Cohidro, Mardoqueu Bodano, explica que esse trabalho em parceria com a prefeitura surgiu de acordo firmado com o atual prefeito municipal. “Fomos procurados por prefeitos dessa e de outras cidades no início do ano, assim que foram eleitos ou reeleitos, solicitando a recuperação ou perfuração de novos poços. Daremos prioridade aos pedidos onde haja o comprometimento com a divisão dos custos. Este povoado foi atendido depois do prefeito assumir essa contrapartida”, esclareceu, informando que o acordo se estende à também manter o funcionamento dessas benfeitorias após realizados os serviços.

Nenhum comentário: